Carta aberta aos peidadores na farofa

image

Hoje vamos falar da categoria Peidadores de farofa: Aquele que peida na farofa, é vacilão, medroso, e geralmente usa o medo pra fazer cagadas por onde passa.

Digamos que os seres desta classe não sabem lidar com relacionamentos que não fazem bem, continuam nele por medo, culhões quase inexistentes para atitude que os levem a felicidade, de todos os envolvidos.

Há também os peidadores de farofa juvenis. Estes são os piores, a bagunça é grande. Desistem fácil, correm rápido e ficam achando que neles mora a sabedoria da vida.

Depois da queda,o coice. Um conselho pra vida dado de graça para os peidadores juvenis. Ah, tentem ir com medo mesmo,mudem, saiam do empurrão com a barriga.

Afinal, a verdade está lá fora, além do prato de farofa que os encara neste momento. Sejam felizes, que também seremos. Nós, as que não correm,tentam, se ferram e preferem mesmo é comer a farofa com vinagrete e outras excelentes companhias.

Anúncios

Se alguém perguntar por mim

image

De agora em diante,meu bem? Faz tempo que me defendo sem me justificar, sem muitas linhas de desculpas.

Porque sim para tudo aquilo que te aperreia, perturbando e perguntando sem parar os motivos pelos quais briga com unhas,sangue e dentes por algumas coisas. E os motivos que te fizeram desistir de algo simplesmente porque não estava dando certo. E você nem é obrigada.

Sem dietas de Ano Novo

Tags

, , ,

É, um ano novo começou e haja meta e promessa pra esses 366 dias de 2016. A gente sabe que ter disciplina pra algumas coisas é carne de pescoço.

Ter foco pra fugir e deixar de fora da
sua vida aquela pessoa que te deixa doida doida de marré marré. Essa é uma tarefa que pode ser figurinha carimbada de anos seguidos, mas chega uma hora que nem você é obrigada a cair no seu próprio canto da sereia pra cair em cilada. Certo?

Como diria meu guru Xico Sá, no seu “Os machões dançaram”, até podemos querer o tal amor tranquilo,tirando o fato de que ele não existe, e que essa tranquilidade tem nome, se chama rotina,tédio e nas palavras dele, é uma caminhada da fraternidade.

Que a gente se dê a liberdade de buscar até mesmo esse amor-chuchu, sem graça, mas que alimenta. E que lembremos sempre que não somos obrigadas a colocar no prato aquela relação que destrói qualquer apetite. Amar dá fome, e ser amada também.

Dança do Esquiza

Aí você tá aqui seguindo a vida, rindo, se divertindo, e dançando. Tudo dentro da programação normal do que vem sendo sua vida até o momento.

Aí ele aparece, mais uma vez, como faz há alguns anos. E é sempre a mesma coisa, ou era, você nem consegue entender mais. É só aparecer um problema entre ele e a atual, ele corre pra rua, fica na merda, e a merda pior acontece. Ele aparece na sua vida.

Ninguém é obrigado a aturar os the walking deads da vida, que mesmo depois de “mortos”, reaparecem, e com fome. A verdade é que alguns homens não sabem realmente o que aquela mulher é na vida dele, ou tem medo de assumir essa posição (ui).

E no meio disso tudo, tá lá você. Dançando num ritmo perfeito pras indecisões dele. Mesmo que você não seja obrigada a dançar conforme a música, sua curiosidade sobre “o que ele quer dessa vez?” te leva a tomar mais uma decisão ruim. E é aí que o cara esquiza prova pra você que continua esquiza. Esquisito,sim, numa esquizofrenia amorosa/erótica/social, onde ele interpreta um papel, mente pra você e pra ele, pra não mentir pra sociedade.

A verdade é que ele não quer decidir, não quer falar a verdade, não quer assumir nem que estava sóbrio e lúcido o suficiente pra assumir que queria continuar nessa coisa que só ele pode definir. É uma mutação genética do cafajeste padrão?

Depois de algumas horas ele volta a ser o namorado exemplar de alguém, ou “aquele cara que tá sempre com aquela mulher” de alguém.

Depois dessas, você volta pra sua rehab, dá uns murros na parede, e se promete que essa temporada aí dos mortos-vivos acabou de vez. Até porque, você nem é obrigada a se contaminar com a esquiZitice dele ou de outro zumbi-cafa que apareça.

Leve sua educação neste carnaval!

Tags

, ,

Puxa o cabelo, pisa no pé, queima com cigarro, dá um esbarrão, cospe no chão. 

Vocês, vestidos de Batman, de arlequim, de Bob Esponja e claro, de mulher. O recado é pra vocês,hein! 

Quem disse que quando a folia é decretada, a educação não vai junto com a folia? Melhor dizendo: por que não dá pra chamar a atenção daquela colombina com uma piadinha, com um sorriso ou um simples confete jogado? 

Tá na cara que ela não gostou do seu approach invasivo-violento-incoveniente, a mulher não consegue esconder a decepção da abordagem, mesmo que seja o boy magia que sua mãe pediu na quarta-feira de cinzas. 

Tenha fé na criatividade, e deixe a canalhice de canto. A gente sabe que tem gosto pra tudo, e que se alguma foliã curtir essa abordagem lokona, deve estar inebriada pelo grito de carnaval. Certeza. 

Pular carnaval é preciso, achar seu par na multidão também. Com educação,sim, porque ninguém é obrigado. 

 

Rá!

Tags

,

Um aviso aos navegantes! Aprendi até agora que as regras do jogo existem, mas é aí que mora o perigo de quem quer ou quem precisa, quem tem culhões ou disciplina pra seguir elas ali, à risca?

A gente planeja gastos, a rotina, a hora de acordar, quer planejar até o jeito que o cabelo vai ficar às 22h da noite. O jeito que vai aproveitar o fim de semana, e seu humor com diferentes companhias. E os imprevistos,queridinha? Quem toma de conta?

As forças do Universo (ou coisa que o valha) podem até existir, mas queira você ou não, o inesperado sempre dá um jeitinho de bagunçar sua agenda, dar uma voadora na porta do seu cronograma bonitinho e querer te levar só ali pra dar uma volta. Sem fantasia, e sem melindre algum.

Ninguém é obrigada a ficar esperando telefone,sms, ficar naquela queda de braço de quem é o mais desesperado ou o mais sacana que o outro. Até porque dessas novelas, tem gente que não aguenta nem o primeiro capítulo.

A vida passa ligeiro como um Halls, e aí? Existe receita de bolo pra reagir aos acasos?

Trilha obrigatória: Paulinho Moska – Tudo Novo de Novo

Nota

Vá dar uma volta,Saturno!

Tags

, ,

Não sei pra vocês, mas aniversário pra mim é sessão de descarrego turbinada elevada a mil. E começando a semana logo após soprar 28 velinhas comecei a pensar no tão falado Retorno de Saturno que dizem que passamos.

Dizem que é quando a “ficha cai”, é o “Perdeu,playboy”, te dizendo que você é adulto, por bem ou por mal. Levando pra questões do amorzinho, fico pensando se Saturno vai me dar um desconto nessa voltinha dele.

Será que ele vai descontar aquele cara que sempre tratou você com um carinho/interesse esquizofrênico? Aquele jogo das cadeiras com palhaço do mal, a gente brincando de fazer a kátia cega sempre que nos encontramos e um dos dois atualizou o facebook com o tal amado e temido por alguns: Relacionamento sério com. Sério,amigo, se leve mais a sério e deixe a atualização do status pra depois do Fantástico.

Ou aquele outro que durante alguns anos da sua vida te fez escrever um verdadeiro Manual de Mal Uso da Vida Amorosa? Te fazendo passar cada raiva, cada vergonha, cada risada que chegou tarde,mas você sabia que viria quando lembra daquele Dia dos Namorados mais sem graça que ricota.

Ô, Saturno, meu retorno já começou já tem um tempo. Estamos mesmo é na Era de Aquário, não? Acorda pra cuspir,porque eu não sou obrigada!

Trilha obrigatória: The time is now – Moloko

Prepara (o Rexona) !

Tags

,

Sabe quando você sai sem saco, sem paciência e até sem desodorante? Sim, sem desodorante, isso porque você tava com a cabeça na lua, no filme, na pipoca de microondas e se arrumou na velocidade de uma curtida do facebook.

E lá estava você, indo pra night, pra batalha, como diriam alguns. O que eu quero saber de vocês, é se vocês acreditam em Murphy reversa? Uma Lei de Murphy especial pra você,minha querida, que já saiu descrente, ou melhor, azarada de início. Saiu sem o desodorante, ou com aquela roupa íntima que você nem lembrava mais que ainda tinha, no melhor estilo Bridget Jones, só que da copa passada.

Eis que, exatamente nesse dia, uma luz te ilumina, cantos gregorianos tocam no celular ao lado e RÁ! O boy magia top of mind olha pra você, e ele te quer,minha cara!

Alguns especialistas diriam que são os feromônios, que antes eram bloqueados pelo aerosol do seu Rexona. Não, não,não. É,Murphy, querida. Ao contrário,mas é! Olha que coisa louca. Sim, você começa a interagir com o #divinomaravilhoso e “VRÁ!”, atrai o olhar das invejosas sem música da Anitta.

Bom, o resultado disso é que você não é obrigada a deixar o trem azul passar, só porque está sem alguns acessórios! E sim,juro que essa Lei Murphy Reversa é verdade verdadeira.

Olhos e ouvidos atentos, pode acontecer com você!

Trilha obrigatória: http://www.youtube.com/watch?v=YWf5BLUOhNM

Adoçando o azedo! Aperta o Start!

Tags

, , ,

Não importa o que dizem. Mulher ou homem, ninguém é obrigado a azedar a própria vida. Estar solteiro em algumas idades, culturas e até cidades, pode se revelar um tormento, quase uma maldição.

Sozinho sim, mal humorado nunca. Por isso estamos aqui mexendo suas histórias com a colher e com muita risada pra contar!

E então,  vamos lá?